Qual a diferença entre psicopata e sociopata?

Psicopata e sociopata são termos de psicologia populares para descrever monstros violentos nascidos dos nossos piores pesadelos. Pense em Hannibal Lecter em O Silêncio dos Inocentes (1991), Norman Bates em Psicose (1960) e Annie Wilkes em Misery (1990). Ao fazer esses personagens famosos, a cultura popular também queimou as palavras usadas para descrevê-los em nossa consciência coletiva.

 

A maioria de nós, felizmente, nunca vai encontrar um Hannibal Lecter, mas psicopatas e sociopatas certamente existem. E eles se escondem entre nós. Às vezes, como as pessoas mais bem sucedidas na sociedade, porque elas são muitas vezes cruéis, insensíveis e superficialmente encantadoras, apesar de terem pouca ou nenhuma consideração pelos sentimentos e necessidades dos outros.

 

Estes são conhecidos como psicopatas “bem-sucedidos”, e eles têm uma tendência em executar crimes premeditados com risco calculado. Ou eles podem manipular alguém para quebrar a lei, mantendo-se a uma distância segura. Eles são mestres manipuladores dos sentimentos de outras pessoas, mas são incapazes de experimentar emoções em si mesmos .

 

Soa como alguém que você conhece? Deve haver pelo menos um: As taxas de prevalência vêm em algum lugar entre 0,2% e 3,3% da população.

 

Se você está preocupado com você mesmo, você pode fazer um teste para descobrir, mas antes de clicar no link, deixe-me lhe poupar algum tempo: você não é um psicopata ou sociopata. Se você fosse, você provavelmente não estaria interessado em fazer esse teste de personalidade. Você não estaria tão auto-consciente ou preocupado com suas falhas de caráter. É por isso que tanto a psicopatia quanto a sociopatia são conhecidos como transtornos de personalidade anti-sociais.

 

QUAL É A DIFERENÇA?

 

Psicopatas e sociopatas compartilham uma série de características, incluindo a falta de remorso ou empatia pelos outros, a falta de culpa ou a capacidade de assumir a responsabilidade por suas ações, um desrespeito às leis ou convenções sociais, e uma inclinação à violência. Uma característica fundamental de ambos é uma natureza enganosa e manipuladora. Mas como podemos distingui-los?

 

Os sociopatas são normalmente menos emocionalmente estáveis e altamente impulsivos – seu comportamento tende a ser mais irregular do que o de psicopatas. Quando cometem crimes – violentos ou não violentos – os sociopatas atuarão com muito mais compulsão. E eles não terão paciência, deixando mais pistas pela impulsividade e falta de planejamento.

 

Psicopatas, por outro lado, irão planejar seus crimes até ao mais ínfimo detalhe, calculando todos os riscos para evitar a detecção. Psicopatas não se empolgam no momento e cometem menos erros, como resultado.

 

Mmuitos psicólogos ainda debatem se os dois deveriam ser realmente diferenciados, mas uma coisa é largamente acordada: psiquiatras usam o termo psicopatia para ilustrar que a causa do transtorno de personalidade anti-social é hereditário. A sociopatia descreve comportamentos que são o resultado de uma lesão cerebral, ou o abuso e / ou negligência na infância.

 

Em suma, os psicopatas nascem e os sociopatas são feitos.

 

Há uma relação particularmente interessante entre assassinos em série e psicopatas ou sociopatas – embora, é claro, nem todos os psicopatas e sociopatas se tornem serial killers. E nem todos os serial killers são psicopatas ou sociopatas.

 

Mas o FBI notou certas características compartilhadas entre assassinos em série conhecidos e esses transtornos de personalidade anti-sociais. Estes incluem comportamentos predatórios; busca de sensação (assassinos hedonistas que assassinam para excitação ou excitação); falta de remorso; impulsividade; e a necessidade de controle ou poder sobre os outros.

 

No final, a distinção entre um psicopata e sociopata importa? Eles podem tanto ser perigosos e até mortais, causando estragos com a vida das pessoas. Ou eles podem passar a vida entre as pessoas normais sem ninguém perceber. 

 

Fonte: Iflscience